É assim que você sabe que é digno

Como você sabe que é digno? O que faz você se sentir merecedor? É a atenção ou admiração que você recebe dos outros? Gostos, os DMs ou pessoas dizendo que você é atraente. Ou é ter um outro significativo que valida que alguém finalmente quer estar com você? A euforia por alguém finalmente ter visto você quando você se sentiu invisível por toda a sua vida. Quando você luta contra a indignidade, ela se infiltra em todos os aspectos de sua vida. As menores coisas podem desencadear você. Você pode buscar atenção de maneiras prejudiciais ou pode querer que toda a atenção se concentre em você, porque essa atenção o alimenta.

Então, o que acontece quando você não recebe essa atenção? Que mensagem isso envia para você? A vozinha dentro de sua cabeça começa a falar e a tagarelice incessante não para. A voz diz que você não é bom o suficiente. Que você nunca será bom o suficiente. Mesmo quando você tenta afastar essa voz, ela ainda está sussurrando para você que você não é o suficiente. Então você continua buscando validação externa.

Honestamente, nenhuma das questões de validação externa. Se você se sentiu indigno durante a maior parte da vida, provavelmente gritou internamente para que as pessoas o vissem como digno e buscou a validação delas. Talvez você tenha se encolhido para se conformar. Você aceitou menos do que merece por acreditar que isso é o melhor que pode conseguir? Você teve amizades e relacionamentos que não lhe serviram. Você se contenta com migalhas quando quer o bolo inteiro. Por se sentir indigno, você ensina os outros a tratá-lo como tal. Quando foi a última vez que você se sentiu bem o suficiente?

Você tem muitos papéis como amigo, filho, irmão e parceiro, mas ainda sente que não é digno. Você compensa demais para parecer que tem tudo sob controle. Você tem medo de se mostrar autêntico porque tem medo do que os outros vão pensar. Mas quando você chega à raiz de tudo, qual é o verdadeiro problema? Por que essa semente foi plantada? Por que continua sendo regado? Eu me pergunto se isso foi algo passado de geração em geração. Seria possível que seus ancestrais alguma vez sentiram que não eram dignos ou que não eram bons o suficiente?

O ciclo precisa ser quebrado. Esse sentimento é um hábito extremo de se quebrar. Vai demorar muito desaprendizado e desfazendo. Você tem que querer desaprender esses pensamentos errôneos. Você permitiu que tantas coisas acontecessem que são inaceitáveis ​​e, honestamente, nem tudo é culpa da outra pessoa. É um padrão que você estabeleceu para si mesmo, ou a falta dele. Talvez você nunca esperou ser bem tratado. Em retrospectiva, talvez você sempre tenha gostado de ser maltratado. Eu sei que você não gosta de bancar a vítima – você nunca gosta. Você assume a responsabilidade e se culpa pela posição em que está. Você se orgulha de sua autorreflexão e autoconsciência. Você reflete e pensa no que eu poderia ter feito melhor. O que estava faltando nesta situação? Eu prometo a você, você não estava faltando. Eu prometo a você, você não tem culpa.

Quando foi a última vez que você disse a si mesmo que estava orgulhoso de si mesmo? Você precisa dar graça a si mesmo. Dê a si mesmo a mesma graça que daria aos outros. Você é incrível e maravilhosamente feito. Quando você se olha no espelho, deve ver um conquistador. Uma pessoa defeituosa, mas que decidiu viver como seu eu autêntico. Uma pessoa que, apesar do que aconteceu com ela, ainda opta por seguir em frente. Você pode ter sentido que não é o suficiente. Mas deixe-me lhe contar um segredo: você sempre foi bom o suficiente e sempre será. Sei que você pode não acreditar agora e pode levar muito tempo para compreender, mas você é digno de estar nos espaços em que está. Você é digno dos relacionamentos que tem. Você merece saborear suas realizações. Você merece ser comemorado. Não se encolha porque a vozinha em sua cabeça está dizendo que você não merece. Da próxima vez que aquela voz se atrever a falar, diga a ela que sou digno.

@via

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *