A Mulher Água | Catálogo de Pensamentos

A mulher da água é a base da compaixão que se constrói a partir do verdadeiro entendimento. Como guardiã da sabedoria, com o poder de ousar ao luar, ela é onde experimentamos a euforia final. O tato e os sentidos avançamos com graça para depois lavar as amarras que não queremos mais. Este ato de liberação nos transporta para um lugar que não sabíamos que existia antes dela. Ela anseia por um significado além dos assuntos humanos, ela anima o que ela descobre e compartilha esse insight para esclarecer ainda mais os outros sobre sua nova percepção. Ela deve primeiro ser drenada para ser recarregada com águas cristalinas. Ela não tem medo de reduzir a matéria, pois sabe que, ao fazê-lo, uma criação maior acontecerá. Ela articula seus sonhos e visões oscilantes para incorporar a essência sob a superfície. A água é a energia final da morte que se retrai em situações que exigem sua atração única; essa atração é como curamos por meio de sua intimidade. Ela governa a lua e a usa para reconhecer a dor. Ela lida honestamente com os efeitos, nos encoraja a perseverar e mergulha fundo no oceano sem ponto de aterrissagem. Ela descarta toda a fachada e nos faz sentir vistos. Para alguns, a escuridão iminente da noite é assustadora, mas aqueles que dominam aqui não têm medo do escuro, pois sabem que é o único espaço composto de verdadeira magia – a transparência que nos torna um com a existência. Ela deve saber, nenhuma forma de escapismo é superior ao dom de uma capacidade ampliada de sentir. Ela é um mistério encantador, a sobrevivente que vive no coração do artista, do sonhador, do poeta, do mágico, do curador e da alma invisível que pode ler claramente as mensagens a fim de dominar seu ofício nos braços do lento , mudança proposital na direção certa.

@via

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *